Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, segunda 21 de setembro 2020
Midia Kit
Política - MT - Previdência

Alta da alíquota para 14% reduz déficit em R$ 260 milhões por ano, diz João Batista


O presidente da CPI da Previdência, deputado João Batista (Pros), recebeu da equipe técnica um parecer sobre os trabalhos executados até o momento no que diz respeito à manutenção do cálculo dos benefícios previdenciários. A entrega do documento ocorreu na 13ª reunião ordinária remota, realizada nesta segunda (10).

Para apresentar os números da planilha, participaram da reunião o agente de defesa agropecuária Vânio Luis Brandalisi e a economista Dayanne Darth Ananias. A dupla fez parte da equipe na elaboração do documento final. “Essas duas pessoas foram convidadas a fazer o estudo técnico sobre as informações colhidas até o momento pela CPI, dando suporte para a equipe com os cálculos e planilhas”, explicou o presidente João Batista.

Na explanação, Vânio mostrou os requisitos para a aposentadoria, como, por exemplo, tempo mínimo de serviço público e de contribuição.

“A regra da média de 80% das maiores contribuições é uma regra sustentável e isso está explicado nesse relatório que entregamos ao presidente da Comissão [João Batista]”, salientou o agente Vânio.

Conforme levantamento realizado por Brandalisi, em 2019, com dados do MT Prev, o Regime Próprio da Previdência Social (RPPS) apresentou um déficit de R$ 1,3 bilhão aos cofres públicos do Estado.

Porém, com a alteração da regra de contribuição dos inativos e o aumento da alíquota de 11% para 14%, esse déficit diminuiu para R$ 23 milhões em julho deste ano, o que resultará algo em torno de R$ 260 milhões/ano na soma geral”, relatou João Batista.

Desmantelo da Previdência

O trabalho da CPI é levantar a saúde financeira e apontar quais foram os responsáveis pelas irregularidades do MT Prev. Para mim, não está muito claro todo esse desmantelo da Previdência, mas a Comissão está trabalhando para manter o maior número de direitos dos servidores”, destacou João Batista.

Segundo o relator, deputado Thiago Silva (MDB), os membros da CPI estão acompanhando toda a discussão envolvendo a reforma da Previdência. O emedebista reforçou para os demais parlamentares continuarem defendendo as emendas apresentadas ao projeto do Governo.

“Vamos continuar defendendo as emendas apresentadas, fazendo com que o governo possa aceitar nossas propostas para a reforma da Previdência. O governo do Estado não pode colocar a culpa no déficit da Previdência unicamente nas costas do servidor público”, finalizou o parlamentar.

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

Propostas retomam a política de valorização do salário mínimo

OPINIÃO

Suplementação de vitamina D o que há de novo?
A prescrição de vitamina D tem sido amplamente usada para prevenção de distúrbios nos ossos. Sua sup...
Transplante capilar sem cicatriz
Na vanguarda dos tratamentos médicos, a cirurgia do transplante capilar a cada dia ganha mais adepto...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Fusão
Fusão Disney e Fox é finalizada e Deadpool comemora

TECNOLOGIA

Fique - Atento
Golpistas usam Instagram para aplicar fraudes em vendas on-line

ESTADO

Turismo
Setor de turismo de negócios e eventos discute plano de retomada de atividades no pós-pandemia
Alta
Governador Mauro Mendes se recupera da pneumonia e recebe alta médica