Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, terça 18 de junho 2019
Midia Kit
Geral - Greve

Líder: Mendes não sai “arranhado” por não conceder aumento

Dilmar Dal'Bosco diz que Mendes irá cumprir reajustes assim que houver saldo positivo

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM), disse acreditar que a imagem do governador Mauro Mendes (DEM) não deve ser afetada pela decisão de não atender às reinvindicações dos profissionais da Educação.

Os professores estão em greve desde o último dia 27. Eles pedem que o Executivo cumpra a lei da dobra salarial, que foi aprovada em 2013, na gestão do ex-governador Silval Barbosa e que dá direito a 7,69% a mais anualmente na remuneração durante 10 anos. O valor elevaria em R$ 200 milhões os gastos do Executivo com folha somente neste ano. Além disso, os profissionais pedem o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA).

Segundo Dilmar, o governador não irá atender aos pedidos unicamente por não ter dinheiro em caixa e pelo estouro do limite de gastos com folha salarial, estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

“Eu acredito que nenhum pai sai arranhado quando corrige um filho. O governador tem essa visão: que é um grande pai, o gestor do Governo e tem que cuidar do Estado em um contexto geral”, disse.

“Se você não tem a condição financeira para oferecer a um filho um tênis novo, você tem que rever a situação e analisar quando vai poder dar esse presente. Tem que ter gestão. E eu tenho que dar os parabéns ao governador pela gestão, pelo cuidado. Quem não queria dar aumento aos trabalhadores? As pessoas mais importantes que movimentam o Estado. E qual pai não quer dar presente ao seu filho? Tendo dinheiro, ele o fará”, afirmou.

Segundo Dilmar, há leis que se sobrepõem à lei da dobra salarial. E citou como exemplo a LRF.

Para ele, Mendes pode conceder o aumento, mas poderá responder, futuramente, por improbidade administrativa.

“Ou cumpre uma lei ou cumpre outra. Cumprindo a 510 [dobra salarial] e descumprindo a Lei de Responsabilidade fiscal, pode gerar ação jurídica contra o próprio governador. Então, ele tem uma lei para cumprir e outra para descumprir”, disse.

Mendes se encontrou com os servidores da Educação na sexta-feira (31) e mostrou os números do Estado. Dilmar disse acreditar que, assim que for possível, o democrata irá cumprir com os reajustes.

“Quando tiver o saldo positivo para diminuir o déficit do Estado, o governador, como um bom pai, também vai cumprir com as leis e oferecer o melhor para seus servidores”, completou.

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

Propostas retomam a política de valorização do salário mínimo

OPINIÃO

Suplementação de vitamina D o que há de novo?
A prescrição de vitamina D tem sido amplamente usada para prevenção de distúrbios nos ossos. Sua sup...
Transplante capilar sem cicatriz
Na vanguarda dos tratamentos médicos, a cirurgia do transplante capilar a cada dia ganha mais adepto...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Fusão
Fusão Disney e Fox é finalizada e Deadpool comemora

TECNOLOGIA

Fique - Atento
Golpistas usam Instagram para aplicar fraudes em vendas on-line

ESTADO

TAC
TCE aponta irregularidades a secretário de Saúde e termo de ajustamento deve ser assinado
Dívida
LRF, câmbio e “freio” do dólar: entenda as polêmicas que envolvem alongamento da dívida em dólar