Bem-vindo ao site do Norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo/MT, terça 19 de novembro 2019
Midia Kit
Agronegócios - Guia

Produtores rurais passam a poder emitir guia de trânsito animal sem ir ao Indea

O Governo lançou nesta segunda(4) a Guia de Trânsito Animal eletrônica. A medida vai permitir que produtores rurais possam realizar a operação de movimentação rodoviária de bovinos e bubalinos dentro do território mato-grossense, para finalidade de engord

O Governo lançou nesta segunda(4) a Guia de Trânsito Animal eletrônica. A medida vai permitir que produtores rurais possam realizar a operação de movimentação rodoviária de bovinos e bubalinos dentro do território mato-grossense, para finalidade de engorda e reprodução, da própria fazenda, sem a necessidade de se deslocar até uma unidade do Indea-MT.

A GTA eletrônica também facilitará que os médicos veterinários habilitados emitam a guia online para abate e engorda de suínos, dentro do Estado.

“O nosso papel precisa ser o de desburocratizar, facilitar a vida do produtor, da população, de quem movimenta esse Estado. Essa é uma atitude simples, mas muito relevante para quem vive na atividade desse setor”, destacou o governador Mauro Mendes (DEM), lembrando que somente no ano passado foram mais de 700 mil GTAs emitidas no Estado.

“Isso significa dizer que essa foi a quantidade de atendimento, de pessoas que tiveram de procurar a nossa unidade do Indea, durante o horário comercial, durante cinco dias na semana, para que ele pudessse obter essa guia de transporte animal. É uma ação simples, mas impactante para facilitar a vida das pessoas, já que o setor produtivo não está limitado aos dias úteis e aos cinco dias da semana. Ele trabalha nos feriados, a noite se transporta e se produz. Ao criar esse mecanismo, nós estamos caminhando na missão que traçamos que é de simplificar, desburocratizar e fazer com que as ações sejam tratadas sob o âmbito digital, facilitando o serviço do governo e diminuindo o seu custo, mas acima de tudo, ajudando o cidadão”, destacou.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, ressaltou que além de ser um anseio e um clamor de toda a classe produtora, o fato do produtor e do médico veterinário poderem emitir a guia de qualquer lugar, só precisando de acesso à internet, “vai reduzir a burocracia, com o viés que o governador tem implantado desde o início de janeiro de 2019, de simplificar o ambiente de negócio, para que o empreendedor, produtor e industrial venham para Mato Grosso e se mantenham aqui”.

Miranda fez questão de destacar que o sistema acompanha todas as normas nacionais e internacionais sanitárias, para dar segurança ao produtor e aos compradores dos produtores mato-grossenses.

A abertura desse procedimento fora da rede física do Indea somente foi possível em virtude da segurança oferecida pelo Sistema Informatizado, mantendo os aspectos relacionados à integridade dos registros frequentemente auditados por organismos internacionais, interessados na importação de produtos com procedência e certificação sanitária à altura de seus consumidores.

“Todo o setor produtivo está comemorando isso, essa mobilidade que ganhamos. Os pecuaristas terem essa possibilidade é uma desburocratização imensa. Essa era a nossa principal reclamação”, destacou a diretora-executiva da Acrimat, Daniela Bueno.

O vice-presidente da Famato, Francisco Castro, também ressaltou a importância dessa ação para o setor. “Estou feliz de chegar esse momento em Mato Grosso. Somos 93 sindicatos rurais à disposição para o pecuarista poder fazer sua guia e também para ele aprender. Temos o Senar também, que irá fazer esse trabalho de ajudar e ensinar o pecuarista. Vamos fazer isso com muito gosto, pois agora podemos emitir isso dentro da fazenda”, frisou.

Um dos pontos destacados pelo representante do Ministério da Agricultura, José de Assis, sobre a liberação dessa guia, foi a evolução do Indea e da política para o setor agrícola em Mato Grosso. “É uma satisfação acompanhar essa evolução e desenvolvimento do setor produtivo. Nós estamos caminhando para um processo em Mato Grosso de facilitar a vida do produtor. Isso nos tranquiliza e estamos avançando para novas conquistas”, .

Parceria: O sucesso desse trabalho é fruto de uma parceria entre o setor produtivo e o Governo. Entre os parceiros estão o Fundo Emergencial de Saúde Animal (Fesa-MT), Fundo de Sanidade e Desenvolvimento da Suinocultura (FSDS), Sindicato das Indústrias de Frigoríficos do Estado de Mato Grosso (Sindifrigo), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Associação dos Criadores de Gado de Mato Grosso (Acrimat) e Associação Mato-grossense dos Criadores de Ovinos (Ovinomat).

Atenção! O site "Realidade MT" não se responsabiliza por calúnias, injúrias, linguajar inapropriado, preconceituoso ou quaisquer afirmações de natureza ofensiva que venham a ser veiculadas nesse espaço, sendo que essa responsabilidade recai inteiramente sobre o usuário que se utilizar deste espaço democrático e livre de forma inadequada.

VÍDEOS

Propostas retomam a política de valorização do salário mínimo

OPINIÃO

Suplementação de vitamina D o que há de novo?
A prescrição de vitamina D tem sido amplamente usada para prevenção de distúrbios nos ossos. Sua sup...
Transplante capilar sem cicatriz
Na vanguarda dos tratamentos médicos, a cirurgia do transplante capilar a cada dia ganha mais adepto...
ver mais

ENTRENENIMENTO

Fusão
Fusão Disney e Fox é finalizada e Deadpool comemora

TECNOLOGIA

Fique - Atento
Golpistas usam Instagram para aplicar fraudes em vendas on-line

ESTADO

Pedido - do - TCE
Proposta aumenta de 60 para 120 dias o prazo de análise das contas do governador
Folha - pesada
Mendes diz não ter garantia de que 13º será pago neste ano